Perguntas e respostas

Nesta página, o Blog do Berta reuniu algumas questões que podem vir à cabeça de quem está chegando por aqui pela primeira vez. É um resumo do que o autor, Ruben Berta, pensa sobre jornalismo. Como sempre podem surgir outras dúvidas, use também os canais de contato, se necessário.

  • Por que jornalismo artesanal?

Em primeiro lugar, porque a nomenclatura jornalismo independente se banalizou nos últimos tempos e foi apropriada por muitas pessoas que não têm o menor compromisso com a informação. Isso fez com que o uso desse conceito no blog fosse revisto.

O jornalismo aqui produzido é artesanal no sentido de que é uma produção original, feita apenas pelo autor. Todas as reportagens são exclusivas e demandam tempo de apuração. Com isso, o volume de notícias não é grande, como em outros veículos que se apropriam do trabalho alheio.

  • O Blog do Berta é um site de opinião?

Não. O Blog do Berta é um site de jornalismo investigativo com foco em reportagens sobre o Poder Público, que envolvam personagens do Estado do Rio.

São raros os textos de opinião no site. O autor, porém, publica uma coluna semanal que é enviada por e-mail para cadastrados, que tem caráter opinativo, mas sempre acompanhado de informação.

O autor também se expressa em redes sociais por não acreditar que o jornalista deve se comportar como um robô reprodutor de notícias e que é preciso ter senso crítico.

  • O Blog do Berta tem alguma ligação política?

O autor não é nem nunca foi filiado a qualquer partido político. Mas novamente reforçando: não se furta a exercer seu direito de cidadão de se expressar a respeito de questões relevantes do Estado do Rio e do país.

  • Fui citado pelo blog e quero direito de resposta. Como faço?

O blog procura ouvir os citados, mas nem sempre é possível. Por isso, as reportagens sempre estão abertas a atualizações. É só entrar em contato pelos canais divulgados no site.

  • Como o blog se sustenta?

O site ainda é um projeto voluntário do autor, que pretende, em breve, começar campanha junto aos leitores para que possa se tornar sustentável. Isso só será possível com o crescimento gradual e o engajamento de quem acredita no projeto. Se você gosta da iniciativa, recomende!