Iresine, tipo de planta que será usada na residência oficial do governador Wilson Witzel

Na pandemia, RJ vai comprar plantas ornamentais para residência oficial de Witzel

Mesmo com a pandemia do coronavírus, o governo do Estado do Rio manteve uma licitação para a compra de plantas ornamentais que irão compor o paisagismo em volta de um chafariz do Palácio Laranjeiras, residência oficial de Wilson Witzel. A estimativa que consta do edital é que sejam gastos até R$ 21,5 mil.

O processo para a aquisição das mudas e dos insumos necessários para o plantio começou em janeiro deste ano. Mesmo com as mudanças no cenário do estado – que enfrenta uma perda acentuada de receitas -, a licitação foi mantida. A convocação para os interessados foi publicada nesta quinta (30) no Diário Oficial. O pregão eletrônico será realizado em 14 de maio.

De acordo com o termo de referência – documento que deu base para o início da licitação – a compra faz parte da terceira e última etapa do processo de restauro e revitalização do chafariz das ninfas da residência oficial do governador.

“O retorno do funcionamento do chafariz, importante elemento ornamental, somado à criação dos canteiros de plantas ornamentais, trará ainda mais exuberância ao conjunto do Palácio Laranjeiras”, afirma um trecho do documento.

Jardins franceses

As mudas que serão utilizadas são de Iresine e grama amendoim.

“A iresine é uma planta arbustiva, com folhas cor vermelho-vinho com nervuras em rosa, enquanto que a grama amendoim é uma planta rasteira, de coloração verde vivo e pequenas flores amarelas. Os canteiros constituídos pelas duas espécies formarão um contraste de altura e de cores (verde e vinho) muito interessante, já usado em outros pontos do jardim”, complementa o documento.

“A proposta segue a ideia de rigidez, simetria e formas geométricas, principais características dos jardins franceses. São previstos dois canteiros simétricos, cada um medindo 9,3 metros de comprimento, 2,25 metros de largura e profundidade de 0,5 metro”.

Construído entre 1909 e 1914, o Palácio Laranjeiras foi doado pela União ao Estado do Rio na década de 1970.

Antes de assumir o cargo, Wilson Witzel chegou a afirmar que continuaria residindo em sua casa no Grajaú, mas depois voltou atrás. Com teste positivo para a Covid-19, o governador tem despachado nos últimos dias de sua residência oficial.

*Foto em destaque: Imagem ilustrativa da Iresine, planta que será usada no jardim do Palácio Laranjeiras / Stan Shebs / Wikipedia

Um comentário

Deixe uma resposta